SOU GUI (MISSA ENTERRO)

1
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Início

A morte é um fato que ocorre para qualquer pessoa. As pessoas valorizam a sua vida porque sabem que um dia irão morrer. Portanto o funeral pode ser considerado um dos rituais mais importantes para enfrentar a morte. Este triste acontecimento pode vir repentinamente. Sendo com um dos membros da família a tristeza é ainda maior. No meio dessa dor, como proceder quando se tornar o responsável pelo funeral? 

Sem tempo de entregar-se à tristeza, até realizar o funeral terá que dar andamento a vários procedimentos como realizar os preparativos, notificar a repartição pública, organizar os pertences do falecido, etc. Seria bom manter o espírito preparado para evitar que entre em desespero na hora.

Enterro

Diferente de outros rituais, no funeral a pessoa falecida já não se encontra nesse mundo, portanto o funeral será direcionado em torno da família deixado pelo falecido, para demonstrar o sentimento de amor e o lamento da despedida, rezando pela paz da alma do falecido. Mesmo que o funeral esteja cada vez mais simples, ainda existem costumes antigos, restando o forte sentimento de valorização pelo encontro da família em luto. 

Momento em que o Enfermo entra em estado Crítico

Quando o médico comunica o estado crítico, devem ser notificadas às pessoas que o próprio deseja encontrar, assim como as pessoas da família que o desejam encontrar.

Mesmo que estejam distante, se tratando de pais ou irmãos, será melhor entrar em contato. Comunicar os parentes que forem possíveis, mesmo quando não há parentesco, se essas pessoas quiserem o encontrar, permitir esse encontro. 

Mesmo sendo altas horas da noite ou de madrugada, devido às circunstâncias, dar uma breve justificativa e comunicar de uma forma simples e clara. O telefone é o modo mais rápido evitando se estender e informar somente o necessário. 

Aos informados, durante a visita, devem ter a consideração pela pessoa evitando alongar o assunto com perguntas desnecessárias ou condolências. Dizem que mesmo num estado inconsciente na sua última hora, as vozes são capazes de atingi-lo. 

Preparativos para o Enterro

A família que recebe a triste notícia precisa iniciar os preparativos do funeral sem dispor de tempo para sentir tristeza.

A seguir estão algumas anotações gerais sobre os preparativos do funeral. Entretanto o funeral pode variar de acordo com os costumes de cada região. 

  • Eleger um representante para o Enterro: Será responsável por representar a família em luto e terá que ser uma pessoa próxima da família.
  • Solicitar ajuda a uma pessoa: A família em luto e o representante da família ao receber as condolências, poderão encontrar dificuldade em assumir a coordenação geral de serviços administrativos. Assim poderá ser solicitado aos parentes ou pessoas próximas que se encarregam de verificar toda parte administrativa no lugar da família.

Os auxiliares se dividem para realizar as funções como organização, recepção e contabilidade. Surge também a necessidade de eleger um representante para coordenar esse grupo de auxiliares. Seria ideal uma pessoa que entenda a situação da família e tenha conhecimentos e experiência sobre procedimentos de enterro.

Exemplo:

  • Representante: irá organizar e repartir os trabalhos aos ajudantes, vendo o funeral como um todo;
  • Moderador: irá se encarregar dos trabalhos como iniciador do funeral e o guia para o cemitério;
  • Atendimento: recebe convidados e monge;
  • Recepção: recebe os convidados da condolência;
  • Contabilidade: encarrega-se as despesas do funeral em geral.
  • Decidir a Forma de Execução do Enterro: A forma de execução pode ser do estilo budista, cristã, variando conforme a religião. Mesmo dentro da religião haverá diferença entre as seitas. Para evitar problemas posteriores entre a família, deve-se decidir desde o início. O importante é respeitar ao máximo a intenção do falecido.
  • Definir o Local do Enterro: Há diferença na proporção do funeral de acordo com as intenções do falecido e da família, mas normalmente é decidida conforme o número de comparecimento e o orçamento. Recomenda-se que seja decidida de acordo com as condições da família. Ultimamente encontramos vários locais para se realizar um funeral, podendo ser um espaço cerimonial, velório, templos, centros comunitário, etc. 
  • Definir a Data do Enterro: Na decisão da data e horário do enterro deve ser levado em consideração as condições das visitas que poderão vir de longe. Entrar em contato com o Templo assim que for tudo decidido, com todos os dados do falecido como nome completo, data de nascimento e falecimento, pois são informações necessárias para a preparação da Tabuleta Memorial.

Palavras do Organizador

Para a família em luto é um momento de profunda tristeza e dirigir as palavras aos visitantes é uma tarefa difícil, portanto pode ser breve.

Não há necessidade de falar corretamente ou usar palavras admiráveis, basta transmitir a gratidão pelo comparecimento e pelos sentimentos que foram expressados ao falecido.

Receba Recados Importantes do Tempo Kongoji

Grupo Exclusivo para receber

– Recados Importantes

– Datas/Calendário atualizado

– Avisos da diretoria

Siga o Templo Kongoji nas Redes Sociais